quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dicas para uma boa redação

Dicas para uma boa redação

 

 

Não pense que fazer uma redação requer apenas inspiração. Ela é só dez por cento deste trabalho. Na verdade, os outros noventa por cento vêm da transpiração mesmo. Um bom tema ajuda bastante na hora de redigir, mas só escrever, sem colocar em prática as normas da língua, é fazer o serviço pela metade. Portanto, é na redação, que o aluno/candidato exibe seus conhecimentos, mostrando de fato um pouco de si mesmo. Acha tudo isso muito difícil? Então pegue caneta e papel e inicie já. Comece por um rascunho, depois corrija os erros e defeitos do seu texto, quantas vezes forem necessárias, até perceber que ele não precisa mais de correções.
Lembre-se: sem praticar não há como fazer uma boa redação!
Aqui seguem algumas dicas que vão ajudar na hora de redigir:

1. Ortografia: procure escrever as palavras de forma correta. Se tiver dificuldades, consulte um dicionário. Ele é sempre um ótimo amigo nessas horas.

2. Caligrafia: se o texto tiver que ser manuscrito, tenha o máximo de cuidado.
Procure escrever de forma legível, evitando rabiscos ou letras de forma.

3. Correção: evidentemente que numa redação você deve obedecer às regras da língua, primando sempre pelo uso da norma culta. Na dúvida, é muito bom ter uma gramática por perto.

4. Clareza: no texto, as palavras devem estar bem colocadas, para que as ideias sejam bem compreendidas, facilitando assim a leitura.

5. Concisão: ser conciso significa ir direto ao assunto. Não dá para ficar "enrolando" o texto com palavras bonitas ou difíceis. Com poucas palavras é possível explicar muita coisa, sem ter o perigo de se perder no seu próprio labirinto vocabular. Usar palavras desnecessárias é ser prolixo, e prolixidade deve ser evitada em uma redação.


6. Elegância: é, em última análise, o resultado final obtido quando se observam as qualidades e se evitam os defeitos. Lembre-se que a estética faz parte de uma boa redação. Nada de folha amassada, rasurada, desenhos ou enfeites. Muita atenção às margens da página e à quantidade de linhas ( em média 25 a 30 ). Também se deve observar a divisão paragrafal ( pelo menos 3 ).

7. Ambiguidade: evite ser ambíguo. Este vício ocorre quando uma palavra ou frase pode ter mais de um sentido. Pontue corretamente, escolha palavras adequadas e evite as más colocações. ( A não ser que em um anúncio publicitário, por exemplo, a ambiguidade seja proposital. )

8. Obscuridade: é a falta de clareza. Ocorre geralmente nos trechos longos, com expressões truncadas, falhas na pontuação ou o abuso de linguagem rebuscada. A repetição de termos ou ideias já escritas anteriormente ( pleonasmo ) deve ser evitada. Atente também à repetição de sons semelhantes (eco) e ao som desagradável de algumas combinações de palavras (cacofonia). 

9. Coesão e coerência: As palavras, frases e parágrafos devem estar ligados adequadamente, devendo haver sempre uma lógica entre os termos conectados.

10. Citações:  Se for citar frases ou expressões de outras pessoas, cuide para que elas sempre venham entre aspas. E claro, é  bom informar a fonte/origem.













Um comentário:

  1. Oi Eron, Parabéns pelas suas postagens, muito interessante. Gostei!

    ResponderExcluir